domingo, 25 de dezembro de 2016

NOTÍCIA TRISTE

Coral russo Alexandrov perde 60 componentes em queda de avião


João Cruzue


No avião russo que caiu ontem no Mar Negro, morreram mais de 60 componentes do Coral Alexandrov, um coro de oficiais do Exército, da Aeronáutica e da Marinha russo que iria se apresentar na Síria [G1]. A seguir, estou publicando um vídeo para que fique conhecida a arte destes músicos.

O Coral Alexandrov participou da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, a mesma cidade onde o avião fez escala para reabastecimento.

As informações coletadas dão conta de que os destroços do jato Tupolev estão espalhados  em linha reta por cerca de 10 quilômetros. A leitura desta informação me diz o seguinte: o avião explodiu no ar antes de cair no mar, do contrário, os destroços estariam concentrados em um único ponto.

A causa desta queda, mesmo que neguem, pode ser uma ação terrorista planejada por radicais islâmicos.
-


Apresentação no YouTube



Retirada do único corpo encontrado.
.



Avião militar russo com 92 pessoas a bordo cai no Mar Negro


Voo decolou de Sochi e perdeu contato com as torres de controle após 20 minutos. Não há sobreviventes; aeronave levava 84 passageiros e 8 tripulantes para a Síria.



Um avião militar russo com 92 pessoas a bordo caiu no mar Negro, logo após decolar do balneário de Sochi, no sudoeste da Rússia. O desaparecimento da aeronave e o encontro dos destroços do avião foram confirmados pelo Ministério da Defesa. O órgão informa que não há sobreviventes do desastre aéreo.

Equipes de emergência resgataram corpos e restos do avião; alguns foram encontrados a cerca de 1,5 km da costa. Barcos, helicópteros e drones ajudam nas buscas na região.

Segundo a agência France Presse, o presidente russo Vladimir Putin declarou luto nacional para esta segunda-feira.

A aeronave decolou às 5h20 no horário local, 0h20 no horário de Brasília, com destino à base aérea russa de Khmeimim, na Síria, e sumiu dos radares 20 minutos após a decolagem, ao fazer uma manobra sobre águas russas. O governo russo descarta ação terrorista como a causa do acidente e já investiga o que teria ocasionado a queda da aeronave.

O modelo da aeronave envolvida no acidente é um Tu-154, muito usado no transporte aéreo doméstico na Rússia. Fontes dos serviços de emergência indicaram que o Tu-154 procedia de Moscou e tinha feito escala no aeroporto de Sochi para reabastecer.

"Fragmentos do Tu-154 do Ministério da Defesa russo foram encontrados a 1,5 km da costa do mar Negro a uma profundidade de 50 a 70 metros", informou o Ministério da Defesa, segundo a rede britânica BBC.

A bordo do avião viajavam militares e integrantes do renomado coral e grupo de dança Alexandrov, do Exército russo, que participariam das comemorações de Ano Novo na base aérea síria de Khmeimim, em Latakia, onde a Rússia tem um agrupamento de aviões de guerra. Além dos integrantes do coral também estariam a bordo do voo nove profissionais de imprensa, oito soldados e dois funcionários civis. A BBC informa que Elizaveta Glinka, conhecida como Doutora Liza e diretora-executiva da instituição de caridade Fair Aid, estava no voo.

O presidente sírio, Bashar al-Assad, ofereceu neste domingo suas condolências a seu colega russo, Vladimir Putin. A agência de notícias oficial síria "Sana" informou que Assad enviou uma mensagem a Putin na qual expressou uma "grande tristeza" pelas mortes de "queridos amigos que estavam em caminho à Síria para compartilhar com os sírios sua alegria nas festas (natalinas) e pela vitória na cidade de Aleppo".

O líder destacou, além disso, que "Síria e Rússia são parceiros na luta contra o terrorismo e compartilham alegrias e dores", segundo a agência. Assad também apresentou seu pêsame às famílias e a todo o povo russo.

A Rússia intervém no conflito sírio a favor do governo de Damasco e desde 30 de setembro de 2015 realiza uma campanha de bombardeios no país árabe.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário